Versão OriginalVersão ClássicaMenu
Eliza Moreira | Terça, 5 de Setembro de 2017 - 15h30

Lançamento do curso de Defesa Pessoal voltado para mulhres aconteceu nesta terça-feira

O projeto é fruto de parceria entre a Subsecretaria de Políticas para a Mulher e a Fundação Municipal de Esportes
As orientações serão ministradas pelo especialista em Karatê, Hélio Arakaki, que elaborou um método de autodefesa para mulheres, criando oportunidades para que ela possa se livrar de eventuais tentativas de agressões

A Casa da Mulher Brasileira foi palco nesta terça-feira (5) do lançamento do curso de Defesa Pessoal “Não ao abuso e à agressão – sei me proteger” que oferecerá de graça às mulheres vítimas de violência doméstica, aulas de defesa pessoal.

“Estamos vivendo um novo tempo em nossa cidade, quando o poder público consegue efetivamente agir em defesa da sociedade, executando políticas públicas voltadas para o interesse de todos os setores. Hoje estamos anunciando essa ação para as mulheres. Já fiz o curso de autodefesa e o procurei porque queria me posicionar como mulher e não ter medo de caminhar onde quer que eu fosse. É uma iniciativa pioneira em nossa Capital e esse será apenas o primeiro passo para sermos referência nacional”, afirmou a vice-prefeita Adriane Lopes.

O projeto é fruto de parceria entre a Subsecretaria de Políticas para a Mulher e a Fundação Municipal de Esportes. Para Carla Stephanini, titular da Semu, o projeto demonstra a preocupação da administração municipal com a cidadania das mulheres.

“A atual gestão de Campo Grande tem seu olhar voltado para as mulheres em todas as suas expressões de vida. Esse projeto demonstra o compromisso da prefeitura para oferecer a elas mais autonomia e empoderamento quando ela se sente segura para ir e vir, vestir a roupa que quiser e se impor diante de qualquer pessoa”, justifica a subsecretária, esclarecendo que o objetivo não é a mulher aprender a lutar, mas conseguir se desvencilhar no momento em que a agressão ocorrer e, também, fortalecer a sua autoestima.

O titular da Funesp, Rodrigo Terra, fez questão de destacar o perfil administrativo da nova gestão de Campo Grande. “Aqui houve a união de propostas de dois órgãos da prefeitura, imbuídos no propósito único, de atender a população em suas necessidades. Isso é política intersetorial. Dois setores da prefeitura se unindo para minimizar problemas que envolvem as pessoas, como no caso da segurança e proteção as mulheres. Todos os dias abrimos os jornais e nos deparamos com um monte de notícias de mulheres vítimas de violência. Só no ano passado foram 13 mil atendimentos na Casa da Mulher. Esse projeto trata com seriedade uma questão importante, que é tranquilizar as mulheres da nossa sociedade”, explica.

As orientações serão ministradas pelo especialista em Karatê, Hélio Arakaki, que elaborou um método de autodefesa para mulheres, criando oportunidades para que ela possa se livrar de eventuais tentativas de agressões, além das orientações das professoras Celina Lopes, Bruna Caruzo e Neide Fidelis.

Há um ano utilizando as técnicas da autodefesa, Hélio Arakaki explica que o trabalho foi formulado a partir do momento em que ele observou que até por uma questão cultural, as pessoas, em sua maioria, não reagem às agressões e a falta de atitude ao longo dos anos trouxe consequencias graves para as mulheres. O especialista explica que a ideia é fortalecer a identidade da mulher.

“É prepará-las para dizer não a qualquer forma de abuso ou abordagem desrespeitosa. O curso mostra os caminhos para elas terem a consciência do valor de suas vidas e, a partir dessa segurança em si mesma, elas possam utilizar as técnicas de posicionamento corporal, fala mais firme, enfim, exigindo o respeito como ser humano e como pessoa”, disse.

O curso acontecerá nos dias 23 e 30 de setembro no ginásio do Centro Municipal de Treinamento Esportivo (CEMTE) das 14h às 18h. Serão desenvolvidos dois módulos de 4h cada, totalizando 8 horas.  De acordo com diretor-presidente da Funesp, Rodrigo Terra, a intenção é levar, de forma simples e eficiente, formas de defesa como imobilização, soltura e táticas de ataque.

O lançamento do projeto contou com a presença da vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres, Yassi ; da diretora da Casa da Mulher, Tai Loschi; além dos secretários José Mário Antunes (SAS), Luiz Fernando Buainain (Sedesc) e do diretor-presidente da Funsat, Cleiton Freitas.

 

Subir ao TopoVoltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica