Versão OriginalVersão ClássicaMenu
Beatricce Bruno | Terça, 12 de Setembro de 2017 - 17h34

Rede Solidária encabeça projeto que levará cultura e cidadania a bairros da Capital

Campo Grande (MS) – O Rede Solidária encabeçará projeto que vai levar cultura e cidadania a sete regiões de Campo Grande, incluindo oficinas de dança, musicalização, esportes e programas para geração de renda. Trata-se da “Comitiva da Cultura e Cidadania”, que atenderá mais de 16 mil pessoas em diversos bairros da Capital, e que integra a programação em comemoração aos 40 anos de Mato Grosso do Sul.

A vice-governadora de Mato Grosso do Sul, Rose Modesto, representou o governador Reinaldo Azambuja esta tarde (12/09), durante a assinatura do termo de cooperação entre a Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) e SECC (Secretaria Estadual de Cultura e Cidadania).

Para a vice-governadora, o projeto formalizado esta tarde estende às comunidades de várias regiões da cidade a oportunidade alcançada hoje pelas mais de 900 crianças e 3 mil famílias atendidas pelo Rede Solidária.

“A Cultura alimenta sonhos, desperta talentos, anima a nossa alma, regata a nossa esperança. Não tenho dúvidas de que essa parceria vai fazer a diferença na vida de muita gente. Eu tinha um sonho de ver dentro do governo um projeto que levasse a oportunidade de acesso à educação, arte e esporte. Acredito muito nessas áreas como instrumentos de transformação. E o Rede Solidária é o resultado desse sonho”, comemorou a vice-governadora.

Ao destacar a importância desse projeto, que teve início em 2015, Rose lembrou que, durante sua infância, foi abraçada por uma ação social semelhante, que transformou sua visão de mundo e proporcionou oportunidades transformadoras em sua vida.

“O projeto que eu participei no bairro Parati representou para mim muitas coisas boas. Mas, a mais importante, é que eu pude sonhar, e enxergar que eu poderia ter uma vida diferente por meio da música e da educação, alcançar qualquer coisa que eu quisesse”, detalhou.

O secretário de Cultura, Athayde Nery, destacou que a “Comitiva da Cultura e Cidadania” vai fortalecer três valores importantes nas famílias atendidas: direitos humanos, liberdade e paz.

“Esse projeto, que foi sonhado e iniciado pela Rose muito antes de ser uma figura pública, hoje levará mágicos, palhaços, dança e música aos bairros, aldeias, e quem sabe a outros municípios de Mato Grosso do Sul”, previu.

A titular da Sedhast, Elisa Cléia Nobre, também ressaltou que o governo do Estado já projeta ampliar o número de contemplados e os locais de atendimento do Rede Solidária.

De acordo com a coordenadora executiva do projeto, Marta Helena Andrade, o Rede Solidária atua em sete módulos estruturais, que englobam ações nas áreas da educação, cultura, esporte, saúde e prevenção, segurança, emprego e renda, capacitação, além de uma horta comunitária.

Também participaram da assinatura do Termo de Parceria a subsecretária de Políticas Públicas para a População Indígena, Silvana Terena, e o secretário adjunto de Cultura, Tomaz Ramos Escrivano.

Texto: Fernanda França
Fotos: Leca

Subir ao TopoVoltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica