Versão OriginalVersão ClássicaMenu
Luciana de Sá Brazil | sexta, 12 de abril de 2019 - 17h35

Saúde empossa novos membros do Comitê de Combate à Dengue

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, o trabalho do comitê é de extrema importância diante do número de mortes registradas em Mato Grosso do Sul nos últimos anos
Entre janeiro e 10 de abril desse ano, 11 óbitos foram registrados no Estado e mais de 22 mil casos da doença foram notificados. “Temos um número expressivo de mortes. O trabalho de combate à dengue é do poder público, mas precisa ser muito mais um trabal Entre janeiro e 10 de abril desse ano, 11 óbitos foram registrados no Estado e mais de 22 mil casos da doença foram notificados. “Temos um número expressivo de mortes. O trabalho de combate à dengue é do poder público, mas precisa ser muito mais um trabal - Foto: Saul Schramm

Na luta contra o mosquito da dengue, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) empossou, na tarde dessa sexta-feira (12.04) no auditório da Governadoria, os novos membros do Comitê Estadual de Combate ao Vetor Aedes Aegypti que vão exercer suas funções até 2022. Criado em 2017 para auxiliar nas ações de combate e controle do mosquito, o conselho já possui 40 membros que atuam de forma coordenada e integrada nas ações de prevenção e redução dos focos do Aedes, responsável pela transmissão da dengue, chikungunya e zika.

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, o trabalho do comitê é de extrema importância diante do número de mortes registradas em Mato Grosso do Sul nos últimos anos: “O nosso trabalho precisar estar presente na sociedade. Precisamos desenvolver ações que possam, no próximo período chuvoso, nos dar condições de enfrentar essa doença (dengue)”.

Entre janeiro e 10 de abril desse ano, 11 óbitos foram registrados no Estado e mais de 22 mil casos da doença foram notificados. “Temos um número expressivo de mortes. O trabalho de combate à dengue é do poder público, mas precisa ser muito mais um trabalho individual. Cada um precisa fazer sua parte”, disse Geraldo durante o evento de posse.

Comitê

Entre os 40 membros do Comitê estão órgãos da administração pública e empresas privadas. Com a criação do conselho, a intenção era reforçar a mobilização da população e aumentar a efetividade das ações para, dessa forma, romper o quadro epidêmico no Estado.

O comitê faz parte da estrutura da Sala Estadual de Situação, criada pelo Governo do Estado, que registra os dados coletados nas visitas domiciliares realizadas pelos agentes de endemias.

Ações da SES

Diante dos casos de dengue, o Governo do Estado, por meio da SES, intensificou o número de cursos de capacitação para profissionais que atuam no enfrentamento ao mosquito. Os 79 municípios foram beneficiados.

A Secretaria de Saúde, por meio da Superintendência Geral de Vigilância em Saúde, enviou recentemente aos municípios insumos que são utilizados no tratamento contra a dengue. Foram distribuídos 37,1 mil frascos de soro fisiológico, 14,5 mil frascos de dipirona e 29,7 mil de paracetamol. 

O Governo do Estado também investiu em estrutura, distribuindo equipamentos e materiais às prefeituras. Os municípios receberam 4,5 mil uniformes, 2,6 mil bolsas de lonas totalmente equipadas, 880 máscaras, 620 macacões, 3,7 mil luvas, 1 mil botinas, 4,5 mil filtros, 170 bonés, 36 mil sacos de lixos, 630 óculos de proteção, 570 mil folders, 720 faixas, 23 mil cartazes, 1 mil banners, 60 mil litros de inseticida Malathion e 575 quilos de larvicida Pyriproxufen.

Além disso, a Coordenadoria Estadual de Controle de Vetores da SES dá suporte técnico e logístico para que todos os municípios do Estado possam elaborar estratégias de ações de combate. Foram disponibilizadas 16 máquinas, conhecidas como fumacê, para os municípios de Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Coxim, Naviraí, Corguinho, Rio Negro, Aquidauana, Bataguassu, Ponta Porã, Sidrolândia, Terenos, Água Clara e Bonito. Também foram distribuídas 56 bombas costais motorizadas no Estado.

Foram capacitados 79 coordenadores de Endemias, para atuação em cada município, 189 supervisores de Endemias, 359 agentes de Endemias, 26 técnicos de laboratório e 162 técnicos operacionais.

Outra ação importante da SES foi destinada ao diagnóstico da doença. Para dar agilidade, a SES adquiriu com recursos próprios os kits de diagnostico capazes de realizar 25 mil exames. O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) realiza exames dos 79 municípios. Com os mkits, os resultados ficam prontos em quatro horas.

Integrantes do Comitê

Instituído pelo governador Reinaldo Azambuja,  o Comitê Estadual de Combate ao vetor Aedes aegypti é formado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MS), Secretaria de Estado de Educação (SEDMS), Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (SEDHAST-MS), Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP-MS), Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN-MS), Secretaia Especial do Escritório de Gestão Política, Secretaria Especial do Governo, Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar – SEMAGRO, Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul – IMASUL, Agência Estadual de Metrologia – AEM, Agência Estadual de Gestão e Empreendimentos – AGESUL, Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, Ministério Público Federal, Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul – TJMS, Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, Coordenadoria Estadual de Defesa Civil – CEDEC/MS, Polícia Rodoviária Federal – PRF, Comando do 6º Distrito Naval – Marinha do Brasil – Corumbá, Comando Militar do Oeste 9ª Região Militar – Exército Brasileiro Ala 5 Força Aérea Brasileira, Empresa de Saneamento do Estado de Mato Grosso do Sul – SANESUL, Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul – FUNDESPORTE, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS, Universidade Federal de MS – UFMS, Conselho Estadual de Saúde – CES, Conselho dos Secretários Municipais de Saúde – COSEMS, Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul – FIEMS, Núcleo Estadual do Ministério da Saúde – Mato Grosso do Sul, Delegacia da Receita Federal do Brasil em Mato Grosso do Sul , Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul – FECOMERCIO, Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul – ASSOMASUL, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – SENAC, Serviço Social da Indústria – SESI, Serviço Social do Comércio – SESC, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Campo Grande MS (APAE) e Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Mato Grosso do Sul – OAB.

Subir ao TopoVoltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica