Versão OriginalVersão ClássicaMenu
plantação de soja em ms

Produtividade da soja em MS vai depender quantidade de chuva para os próximos meses

O número positivo pode revelar produtividades ainda melhores no momento da colheita Da Redação | sexta, 8 de janeiro de 2021 - 16h40
Produtividade de soja em MS Produtividade de soja em MS - (Foto: Tânia Rego/ABrasil)

A produtividade da soja nos próximos meses vai depender muito da quantidade de chuva neste ano. Conforme o primeiro relatório de 2021 emitido pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), mais de 90% da safra em andamento, encontra-se em boas condições.

O número positivo pode revelar produtividades ainda melhores no momento da colheita, mas segundo a entidade, para que ocorram boas surpresas é preciso estar atento às chuvas de janeiro e do primeiro decêndio de fevereiro, sem se descuidar dos manejos essenciais de pragas e doenças.

“Vale lembrar que o produtor sul-mato-grossense está cumprindo seu papel no monitoramento de doenças, pragas e plantas daninhas, uma vez que as populações dessas moléstias estão sendo mantidas em níveis não prejudiciais para a boa produtividade”, explica o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi.

“Entretanto, não é hora de relaxar nos protocolos de manejo. Estamos entrando na fase mais crítica da lavoura, de enchimento de grãos, e todas as ações para controle de doenças e pragas devem ser seguidos”, completa.

De acordo com a entidade, o mês de janeiro sempre é marcado por veranicos acentuados. Esses períodos sem chuva e com altas temperaturas prejudicam de sobremaneira o enchimento de grãos, podendo matar a cultura, com o calor intenso e longos períodos de falta de chuva. Nesta situação, o fenômeno da evapotranspiração, conhecido como “suor da planta”, fica muito elevada e, consequentemente, o solo não consegue suprir a maior demanda hídrica de todo ciclo da soja. “A falta de chuva ou mesmo chuvas inexpressivas, combinadas com altas temperaturas são as maiores preocupações do produtor nesta etapa”, sinaliza Dobashi.

Veja Também

Mais Lidas

Subir ao Topo Voltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica