Versão OriginalVersão ClássicaMenu
bandeira tarifária

Com a bandeira vermelha, conta de luz sofre aumento de 8% a 10,2% no valor

Para quem consumia até 50 kw/h aumento do quilowatt/hora sai de R$0,68 para R$ 0,75 Geliel Oliveira | quarta, 2 de dezembro de 2020 - 10h02
Conta de luz Conta de luz - (Foto: Divulgação)

Com a reativação da bandeira tarifária vermelha, o Conselho dos Consumidores da Área de Concessão da Energisa MS, disponibilizou os valores do quilowatt/hora dependendo da faixa de consumo de energia. Para quem consome menos a conta vai pesar mais. Quem usa até 50 kw/h mês terá aumento de R$ 0,68 para R$0,75 no quilowatt, ou o equivalente a 10,2%.

Aos consumidores de maior porte, o reajuste para quem utilizava acima de 600 kwh foi de R$ 1,00 para R$, 1,08 (8%). Para quem consome 100 kw/h o valor saltou de R$ 0,83 para R$ 0,91; a faixa de 200 kw/h foi de R$ 0,95 para R$ 1,02 e quem consumia 400 kw/h deve pagar de R$ 0,96 para R$ 1,04 a mais. A bandeira vermelha Patamar 2 acrescenta R$ 6,243 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

A adoção da cobrança é uma sinalização dos custos da energia elétrica, conforme a presidente do Concen, Rosimeire Costa, o mecanismo é adotado para evitar uma explosão na conta no momento do reajuste da energia elétrica. “Isso porque quando os reservatórios estão com níveis baixos é preciso despachar as termelétricas que têm energia mais cara”, explica

“Entendemos que a informação é fundamental para que o consumidor planeje o seu orçamento. Por isso mesmo, repudiamos a forma como a reativação das bandeiras ocorreu, antes do prazo informado inicialmente pela reguladora e com decisão de um dia para o outro”, finaliza.

Veja Também

Mais Lidas

Subir ao Topo Voltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica