Versão OriginalVersão ClássicaMenu
pandemia

Média móvel de mortes pela covid-19 fica em 1.055 nesta segunda-feira

No total são 247.276 mortes registradas e 10.197.531 pessoas contaminadas no Brasil. Agência Estado | segunda, 22 de fevereiro de 2021 - 19h31
Segundo o consórcio de veículos de imprensa, foram registrados 716 novos óbitos nas últimas 24 horas e 30.231 casos. Segundo o consórcio de veículos de imprensa, foram registrados 716 novos óbitos nas últimas 24 horas e 30.231 casos. - (Foto: Arte sobre foto de Alissa Eckert, MS)

A média móvel de mortes por covid-19, que registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana, ficou em 1.055 nesta segunda-feira, 22. Segundo o consórcio de veículos de imprensa, foram registrados 716 novos óbitos nas últimas 24 horas e 30.231 casos.

No total são 247.276 mortes registradas e 10.197.531 pessoas contaminadas no Brasil, segundo o balanço mais recente do consórcio formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde. Os dados foram divulgados às 20h.

O Estado de São Paulo atingiu seu maior número de internações em unidades de terapia intensiva (UTI) desde o início da pandemia do novo coronavírus. No total são 6.410 pacientes internados, número superior aos 6.250 alcançado em julho do ano passado. Já foram confirmados 1.978.477 casos no Estados e 57.842 mortes pela covid-19.

Nesta segunda-feira, o Ministério da Saúde informou que foram registrados 26.986 novos casos e mais 639 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 10.195.160 pessoas infectadas e 247.143 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Consórcio dos veículos de imprensa
O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Veja Também

Mais Lidas

Subir ao Topo Voltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica