Versão OriginalVersão ClássicaMenu
cnj

Presidente do TJMS participa do Encontro Nacional do Poder Judiciário

Hoje (26) e amanhã (27), por videoconferência, o presidente do Tribunal de Justiça de MS, desembargador Paschoal Carmello Leandro Da Redação | quinta, 26 de novembro de 2020 - 14h46
O desembargador Paschoal Carmello Leandro O desembargador Paschoal Carmello Leandro - (Foto: Divulgação)

Hoje (26) e amanhã (27), por videoconferência, o presidente do Tribunal de Justiça de MS, desembargador Paschoal Carmello Leandro, participa, com os presidentes dos 90 tribunais brasileiros, do XIV Encontro Nacional do Poder Judiciário para definir as metas nacionais e específicas que deverão pautar a atuação da Justiça em 2021.

A 14ª edição do evento da cúpula da administração judiciária, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), será a primeira a ocorrer de forma não presencial, em função da prevenção aos riscos de contaminação da Covid-19. Além da alta administração, participam do encontro integrantes da Rede de Governança Colaborativa do Poder Judiciário e servidores das áreas de gestão estratégica e estatística.
 
O presidente do CNJ, ministro Luiz Fux, presidiu a solenidade de abertura ao lado da corregedora nacional de Justiça, ministra Maria Thereza Assis Moura, e proferiu a conferência magna “Combate à corrupção nas instituições públicas”.
 
De acordo com Fux, é voz corrente que a corrupção é histórica no Brasil, contudo, ele defendeu que a justiça não pode se acomodar diante dessa realidade. “Temos que reescrever nossa história nesse âmbito”, afirmou.

O ministro exaltou ainda o esforço do país em solucionar essa questão histórica e cultural. “O Brasil hoje tem toda uma postura ideológica e jurídica, um sistema capaz de conjurar a corrupção e fazer com que o Brasil retorne a ser considerado uma das maiores economias do mundo, um dos melhores países do mundo. A sociedade tem papel de grande relevância na modificação desse paradigma”, destacou.

Saiba mais - –A programação do evento inclui debates sobre a produtividade dos tribunais superiores em 2020, a modernização da justiça e a entrega do Prêmio CNJ de Qualidade para os tribunais que demonstraram melhor desempenho em relação aos serviços prestados à sociedade.

As metas nacionais, válidas para todo o Judiciário, e as específicas, que valerão para segmentos da justiça e tribunais específicos em 2021, serão anunciadas na plenária final do XIV Encontro Nacional, nesta sexta-feira (27).

Veja Também

Mais Lidas

Subir ao Topo Voltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica