Versão OriginalVersão ClássicaMenu
MUDANÇAS

Com migração de Riedel, Azambuja anuncia mudanças nas principais secretarias do Governo

Eduardo Riedel saiu da Secretaria Estadual de Governo e Gestão Estratégica (Segov) para assumir a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) Da Redação | segunda, 22 de fevereiro de 2021 - 09h00
O secretário Eduardo Riedel e o governador de MS, Reinaldo Azambuja O secretário Eduardo Riedel e o governador de MS, Reinaldo Azambuja - (Foto: Edemir Rodrigues)

O Governo do Estado definiu na manhã de hoje (22) as mudanças nas principais secretarias do atual mandato de Reinaldo Azambuja (PSDB). Apontado como o pré-candidato para assumir o governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem, Eduardo Riedel saiu da Secretaria Estadual de Governo e Gestão Estratégica (Segov) para assumir a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra). 

No início do ano Azambuja confirmou o pacote de obras para o Estado no valor de R$ 2,8 bilhões, para aplicação em 2021 e 2022. Estes investimentos serão focados na área de infraestrutura, agora no comando de Riedel. O ex-prefeito de Bataguassu e ex-presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina será o secretário adjunto.

No lugar de Riedel, o empreiteiro e presidente do Podemos, Sérgio Murilo, vai assumir a pasta da Segov. O nome já era um dos mais cotados, já que Sérgio admitiu que iria se encontrar com Reinaldo, mas negou que o convite tivesse sido formalizado. Além do empreiteiro, o deputado estadual Barbosinha (DEM), também foi especulado.

A Seinfra era comandada por Murilo Zauith (DEM), que é vice-governador. Ele foi exonerado em janeiro deste ano do cargo que ocupava desde 2019. Decreto que designava Zauith como secetário foi revogado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e publicado no Diário Oficial do Estado.

As mudanças também atingiram a Segurança Pública. Com a aposentadoria de Marcelo Vargas, o adjunto Adriano Garcia assume a Polícia Civil. O coronel Joilson Amaral deixa o comando do Corpo de Bombeiros e quem assume é o coronel Djan Leite.

Veja Também

Mais Lidas

Subir ao Topo Voltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica