Versão OriginalVersão ClássicaMenu
PANTANAL

Governo vai criar decreto de manejo integrado do fogo no Pantanal para evitar grandes tragédias

Rosana Siqueira | quinta, 12 de novembro de 2020 - 09h30

O Governo do Estado, por meio da Secretária de Estado de Produção, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semagro) vai criar um decreto de manejo integrado de fogo no Pantanal. O projeto será colocado em consulta pública na próxima semana, e trará mecanismos aprovados pelos especialistas para evitar e prevenir as queimadas no Pantanal. A informação exclusiva foi repassada hoje (12) pelo secretário de Produção e Meio Ambiente (Semagro), Jaime Verruck, que esteve participando do programa Giro Estadual de Notícias, na data em que se comemora o "Dia do Pantanal".

“Terminamos esta semana um decreto que prevê entre outras tratativas manejar o fogo no período mais adequado. Vamos adotar mecanismos aprovados cientificamente com equipes do MS Prev Fogo trabalhando nisso. A idéia é fazer uma queima controlada pelos especialistas onde houve biomassa significativa.Vamos fazer uma queima antes. Este é um dos mecanismos, além de brigadas estaduais e integração de rede com produtores. Vamos montar pontos  com equipamentos para que eles façam a coordenação. Vimos que neste caso do Pantanal o que conta é a ajuda de todos. Bombeiros, produtores, aceiros. Faremos uma grande ação, um decreto, vamos trabalhar como se fosse conceituadamente uma campanha de vacinação, fazer um decreto ou seja uma série de regramentos antes do período de seca”, salientou.

Verruck lembrou que as entidades já sabem que a recomposição hídrica do Pantanal tem sido lenta e talvez não tenha cheias substanciais nos próximos  4 anos. “Temos previsão de passar quatro anos com com cheias abaixo da média histórica em fevereiro e março poderemos ter secas que vão comprometer ainda mais a situação”, avaliou.

Dia do Pantanal – O Dia do Pantanal  foi um projeto de lei aprovado pela Assembleia e sancionado pelo  governo em julho entrar no calendário de MS. O dia do Pantanal tem uma origem numa situação dramática suicídios de uma pessoa se queimou. O Francelmo numa época em que se discutia a possibilidade de instalação de usinas de álcool. Isso é proibido por lei estadual que veda qualquer instalação de usinas. “É importante relembrar  a data”, enfatizou.

O secretário destacou que ainda pela manhã de hoje recebeu um relatório do Lasa sinalizando que 2 milhões de hectares foram queimados em MS no Pantanal. “Isso mostra que no futuro temos que estar coordenando isso. Que não não seja politizado entre ambientalistas e produtores rurais. Foram mais de 35 milhões de multas, uns com identificação outros não . E por isso queremos criar infraestrutura adequada comprar equipamentos para o Corpo de Bombeiros, com recursos da fonte 100. Temos ainda um planejamento para ter bases permanentes de controle de queimadas no Pantanal, comprar uma aeronave e fazer ações de combate ao incêndio”, finalizou.

A entrevista completa você confere no player.

Subir ao TopoVoltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica