Versão OriginalVersão ClássicaMenu
NOVIDADE

Novo sistema de transações financeiras, PIX, promete agilidade na hora de realizar transferências

Hanelise Brito | sexta, 13 de novembro de 2020 - 17h40

O PIX é um novo sistema de transações financeiras, instituído pelo Banco Central e que vai fazer parte dos bancos e de algumas instituições financeiras, substituindo o TED e o DOC. O novo sistema começara a funcionar a partir do dia 16 de novembro em todo o País.

A proposta do PIX é garantir a instantaneidade, ao contrário do TED e do DOC que levam horas ou dias para acontecer, o PIX promete levar apenas segundos para que sejam realizadas transferências bancárias e pagamentos, além disso, ele poderá ser utilizado 24h por dia em todos os dias do ano, inclusive nos finais de semana e feriados.

Para usar o sistema, deve-se criar uma chave PIX que irá identificar o usuário dentro do sistema e vai permitir que a pessoa faça a transferência para a conta de outra utilizando o celular.

Em entrevista ao programa estadual Giro Estadual de Notícias desta sexta-feira (13), o consultor financeiro César Karam comentou sobre o novo sistema de transações.

“O PIX não é um aplicativo, ele é um meio que você tem pra transferir dinheiro e pagar contas. Aparentemente é algo muito bom, porque ele promete uma agilidade maior, com uma transferência sendo feita em até 30 segundos, além de ser gratuito”, afirma.

Sobre a possibilidade de fraudes ele acredita que não há um risco maior do que o que já existe. “A possibilidade de fraude é muito evidente em tudo que fazemos, com o PIX também temos que sempre ter atenção ao usar a ferramenta, mas não acho que vá ter um risco maior do que o que já existe”, completou.

O consultor financeiro também alertou sobre os cuidados que se deve ter ao aderir o novo sistema. “Uma das principais é ideias é trazer mais pessoas para o sistema bancário, porque hoje mais de 30% da população brasileira não tem acesso ao banco. Por isso, eles estão com uma proposta muito forte para que todos aceitem prometendo mais acesso a crédito, cheque especial, e é nesse momento que as pessoas devem tomar cuidado para não acabar se endividando”, disse.

“Tudo que é novo, deve ser realizado devagar, de forma gradual, com calma e segurança, com dinheiro não podemos ser muito rápidos”, completou.

O PIX promete modernizar e facilitar a vida de quem muito utiliza os serviços de transferência e pagamentos bancários. Em Campo Grande, a sensação é de que a tecnologia vai ajudar muito os usuários que dependem de tais funcionalidades.

Ao menos, em um banco consultado, 3.796 pessoas estão participando da fase de testes do Pix em Mato Grosso do Sul. Quem já experimentou receber dinheiro pelo novo sistema gostou. É o que diz Michael da Cruz, 28, montador de móveis. “Uma moça fez transferência para mim, pelo Pix. Minha conta é da Caixa e a dela, do Bradesco. Caiu na mesma hora, rapidinho”.

O Banco Central anunciou que o período de testes já está acontecendo desde o dia 3 e vai até o dia 15 de novembro. Durante esse intervalo, clientes selecionados pelas instituições bancárias poderão testar a ferramenta.

Subir ao TopoVoltar
PlataformaSistemas para WebJornalismoVersão OriginalIr para Versão Clássica